Sem Categoria

Importância do Controle de Estoque


Empresas que querem crescer no mercado sempre devem buscar o aumento de sua renda, e para isso tem muitos caminhos. Um destes caminhos está ligado ao controle de estoque.

Manter o  estoque atualizado é de extrema importância para a empresa controlar a movimentação de entrada e saída de mercadorias, e assim ter informações precisas sobre a demanda que o mercado tem de seu produto.
Além de ajudar a empresa no seu gerenciamento, o controle de estoque organiza alguns dos processos internos dela. Ele também diminui desperdícios de tempo, espaço e na energia na hora de fazer a gestão dos recursos financeiros.

 

Vantagens do Controle de Estoque

Alguns departamentos de empresas – que não possuem um controle de estoque equilibrado -, compram produtos sem saber se realmente é necessário ou mesmo deixam de comprar os que saem mais. Dessa forma, acabam levando mais tempo para recuperar o capital investido, e também perdem oportunidades de negócio. O planejamento possibilita que a empresa não desperdice seu capital com produtos que ficarão guardados no estoque por tempo indeterminado. Gastar com estoque parado, é deixar de investir em negócios que tragam retorno para a empresa. Produtos que possam perder a data de vencimento e sejam desperdiçados, são péssimos para a saúde financeira da empresa e são evitadas com um controle definido de estoque.

Quando o estoque é administrado devidamente, os custos diminuem, a produtividade aumenta, as perdas são diminuídas (e até eliminadas), e o capital pode ser investido em outros recursos.

 

E se minha empresa não controla o estoque, o que pode acontecer?

Sabendo que o estoque da empresa é a principal base de lucro da empresa, ter a contagem precisa desses produtos estocados é primordial. A organização desses itens são iniciativas que futuramente podem gerar um alto lucro financeiro, aumentando a rentabilidade e otimizando processos.

Se não houver um controle desse estoque certamente terá impactos negativos, aumentando gastos de manutenção, reposições desnecessárias, imprevistos, consequentemente perda de vendas.

Normalmente o estoque, pode ser de duas modalidades: matérias-primas para a produção industrial, ou de produtos finais para pronta entrega no varejo, entenda:

 

Estoque de matérias-primas

Esse estoque é comum em empresas de cunho industrial, elas se responsabilizam pela produção das mercadorias para que empresas do comércio as revendam como produto final.
Ter o estoque de todos materiais de produção é essencial neste caso. Esse fator é quem mede se está tendo uma boa saída dos produtos ou não.

 

Estoque de varejo

Esse estoque é direcionado para empresas de tipo comercial, que vendem seus próprios produtos ou em outros casos, produtos de terceiros. Ele quem dita a quantidade de mercadoria disponível para a venda, e o controle desta é importante para medir o alto ou baixo desempenho do comércio em questão. Se o produto fica muito tempo em estoque, não significa boa coisa. A demanda está menor e o seu valor de mercado fica em baixa. Ainda que, manter produtos em estoque geram custos e espaço para a empresa.
A estratégia de queima de estoque é muito usada – quando os produtos ficam parados por muito tempo – liberando espaço para mercadorias novas.

 

Please follow and like us:

Comentários

comentários

Deixe uma resposta